Resposta a Leminski

               “vida e morte                 amor e dúvida                dor e sorte                 quem for louco                   que volte”                                                   (Paulo Leminski) Volte? Pra onde? Pois sou Um louco Sem sorte. Ou será Que tenho? Sou vivo, Louco, Amante. Que só Não morre De dor Por ser Um louco Lúcido.  

Read More

Se eu der flores a você…

          Flores diante de sua beleza De seu cheiro De sua alegria… Felizes ficariam Por encontrarem Ser único, de beleza inédita Perfume encantador E alegria inigualável, Somente presente na Flor mais bela e inesquecível.           Poema publicado na antologia As Quatro Estações pela editora Andross em 2015. … “Se eu der flores a você…”

Read More

A Procura de um Calmante

  Após a tempestade Vem a calmaria… Depois vem o céu ensolarado, Uma tarde nublada, Um gélido crepúsculo E uma noite quente!   O clima abafado Traz chuva forte na certa! Mas logo o Sol brilhante Revela um arco íris cintilante Ao fundo de uma calorosa garoa Em meio a um vento frio que atordoa. … “A Procura de um Calmante”

Read More

Comunicado ao Leitor

  Curitiba, 17 de Janeiro de 2018 Caro Leitor, Escrevo estas parcas linhas na esperança de ter algo relevante para dizer. Vocês já tentaram se comunicar? Mas de verdade? Não estou falando aqui de trivialidades sobre o tempo, de falar da posição do seu time no campeonato ou de perguntar se fulano já viu o … “Comunicado ao Leitor”

Read More

Herói sem causa

  Fui acorrentado às convicções que me impuseram, fui castrado da arte de pensar e no sentido anacrônico da coisa, muitos diriam que tais acontecimentos eram justificados segundo o senso comum. Havia vida fora dos muros padronizados, havia ar a ser respirado, existia solução e respostas, porém as perguntas nunca foram feitas, hoje me dou … “Herói sem causa”

Read More

Um Planeta Desconhecido

Fazia uns minutos que Jensen estava olhando para as crianças, esperando que elas fizessem silêncio. Algumas delas perceberam a intenção do rapaz e começaram a se calar e pedir as outras que ficassem quietas também. Todos estavam sentados no chão, em cima de um tapete quente, perto da lareira, por causa do frio que fazia … “Um Planeta Desconhecido”

Read More