José Láquesis.

 

 

 

 

 

 

Conto, e cantem, conforme foi e é

a vida de José, o Láquesis.

Dos caminhos helênicos tiro proveito

assim como da vida no Brasil é que surgiu.

Esta foi a maneira em que foi concebido.

Nem maior nem menor Moira seria,

mas exemplo de consciente se fazia.

Ensinado livre, emancipado, sem ditado.

Foi usando habilidades desde jovem

e tendo ganhos, suor e orgulho via,

mesmo lutando nem sempre vencia.

Mas José Láquesis aprendia.

Um dia aprendeu,

tudo que fazia

alterava a sorte e o destino seu.

Com tempo seus pais morriam,

com idade, conta o José, vítima de feitos seus

foi assim que aconteceu.

Um doente e outro de briga, Láquesis entendeu.

Se foram para outro estado.

Decidido que era por sua conta seu fio.

Seu dia, vida e curso de rio.

Conheceu de negócios, estatísticas,

e aprendeu tudo sobre jogos.

Seus trabalhos eram escolha, tinha logros,

e compostura, não só contava cartas mas,

saia investindo, vendendo e estudando a sorte.

Aprendia a cada dia aproveitar o que vinha.

Vestimenta, casa, bebida e comida se abastecia.

Fazia contatos, também escolhia, com treino

e experiência até onde pisaria.

Queria ser prevenido sobre a morte.

Seus trabalhos eram escolha, tinha logros,

contava cartas mas, ganhava mamatas,

investia, vendendo e estudando a sorte.

Descoberto e interrogado

disse: “Todos tem essa habilidade,

eu só pratico meu poder.”

Segundo ele, fazia sua sorte.

Um gênio até dirão, se usa honestidade.

Mais de fazer do que de falar, José Láquesis

continuara a jogar, aprendeu,

poderia manter acordo com estado,

pois detido e mantido foi. Molestado jamais.

Trabalhar com medição e calculo,

procurava agora logradores.

E pode ensinar tudo o que sabia.

Aos que controlar melhor seu caminho,

objetivo seria.

José Láquesis no Brasil encontraria.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *