Resposta

 

Quisera eu tecer pássaros como os teus

tão bem alimentados nas mãos dos passantes.

Os meus, um amontado de penas e bicos,

mal voam,

galinhas quadriculares e mal musicadas,

quase avestruzes!

Pousam, se é que pousam,

buscando mais compaixão que alimento.

E, no entanto, prometem

as ingênuas galinhas:

“Ainda te carregaremos,

nós, Fênix”

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *