Vermelho

É o inverno da face cortada pelo

vento. Dos lábios ressecados; do

sangue que lhes escapa das feridas.

 

Só a cor vermelha, não o azul

ou o branco. Apenas o gelado

vermelho.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *